segunda-feira, 21 de julho de 2008

"O Grande Mal da Humanidade", segundo Joao Cesar das Neves:

Joao Cesar das Neves, escreve no DN sobre a razao dos males da humanidade: O sexo!


"Dois meses após o Maio de 68 e três anos depois do Concílio Vaticano II, a sociedade e a Igreja encontravam-se em grande turbulência. Vivia-se a revolução sexual, com a pílula contraceptiva transformando os costumes. O Papa, após dois anos de reflexão, determinou na encíclica a posição da Igreja. O que fez foi reafirmar a doutrina cristã. (...) A profecia realizou-se. Em nome da modernidade caiu-se na pornografia em massa, na promoção do aborto, divórcio, deboche e perversão, no descalabro da educação, solidariedade e castidade, no horror da traição, solidão, depressão, suicídio. A sociedade ocidental, no meio da prosperidade, debate-se com terríveis problemas, da sida ao insucesso escolar e à decadência populacional, que advêm desta suposta revolução sexual."

Mas va' la' que deixou margem de manobra:

"É verdade que muitos casais praticantes não seguem este ponto da doutrina, como ao longo dos séculos milhões de católicos disseram mentiras, faltaram à missa ou desviaram fundos. O pecado dos homens não invalida a verdade da Fé."

Ufa!!

2 comentários:

Luciano disse...

O amigo Helder já pensou numa coisa? No caso específico das mulheres, nunca a mulher teve tanta liberdade e igualdade no acesso ao mercado de trabalho como nos tempos que correm, e simultaneamente nunca foi tão instrumentalizada como objeto sexual em nunhuma época da história. Não parece contraditório?

Luciano disse...

nenhuma