domingo, 22 de outubro de 2006

Juntos ...

Porque a vida nem sempre é justa

Porque nem sempre temos as palavras certas a dizer;

Porque o sol nem sempre nos acompanha,

Não é por isso que nos deixamos abater…


Desafio, castigo ou experiência

Não importa qual a denominação.

Dos fracos não reza a História;

E a coragem, essa, vem-nos do coração…


Maior do que as contrariedades surgidas

Há uma mais-valia a aproveitar:

Olhares meigos interligados,

Ombros e abraços a acompanhar.


Viremos as costas ao desalento,

Afastemos convictos infortúnios pensamentos!

Porque enquanto todos estivermos juntos,

Não haverá espaço para sofrimentos.


Ânimo, Esperança e Energia

Serão as armas do nosso semblante.

“… à parte isso,[continuarão em nós] todos os sonhos do mundo.”

Cristina Sousa

6 comentários:

Rui Marques disse...

"O problema não é meter o mundo no poema; alimentá-lo de luz, e vegetação.
Nem tão pouco enriquecê-lo, ornamentá-lo com palavras delicadas, abertas ao amor e à morte.
O problema é torná-lo habitável, indispensável a quem seja mais pobre, a quem esteja mais só do que as palavras acompanhadas deste poema."

Carissima Cristina Sousa gostei muito do seu poema! E ao perceber a sua mensagem lembrei-me de deixar um pequeno contributo meu.
Espero que goste!

Sónia Monteiro disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Sónia Monteiro disse...

Temos poetisa :)

Parabéns Cris! Foste capaz de escrever num belo poema aquilo que, por vezes, só é dito no silêncio dos gestos, dos olhares...
:)

Ficamos à espera da próxima participação!

Sónia Monteiro disse...

Há que dar os Parabéns à nova "bloguista"...
Cuidado que isto é viciante...:)

Pestana disse...

Hey hey hey... Tou SUPRENDIDO! keep it up ;)

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.