quinta-feira, 16 de junho de 2005

NÚMEROS

Números do Governo, quando se fala em estabilidade....

  • 11 empresas de capitais públicos tiveram mudanças nos conselhos de administração, sendo que três estão à espera de nomeações para a administração;
  • 15 administrações de empresas e institutos públicos já mudadas pelo Governo;
  • 49 pessoas foram directamente nomedas por José Sócrates, que lidera o ranking;
  • 50 gestores já entraram para empresas controladas ou participadas pelo Estado e institutos mais ligados a actividades empresariais;
  • 112 pessoas indicadas pelo gabinete do ministro das finanças e pelos secretários de Estado;
  • 177 assessores/colaboradores/consultores já foram nomeados, pelo que 18 pertencem a Sócrates;
  • 249 auxiliares administrativos que apoiam os membros do Executivo;
  • 866 pessoas nomeadas para membros dos gabinetes deste Governo, salvaguardando que apenas num caso é que o despacho de nomeação continha o respectivo currículo;
  • 1094 nomeações, em dois meses em meio;

Feitas as contas são 12,7 nomeações por dia.

Conclusões:

  • ... cada um tirará clara e facilmente a sua!

(Dados do Jornal de Negócios, publicados no dia 14 Junho de 2005)

6 comentários:

JML disse...

As nomeações que acontecem sempre que o governo muda são, no mínimo, ultrajantes. Especialmente quando se pedem sacrifícios ao povo português e no mesmo dia se despede uma direcção de uma empresa pública (em função há poucos meses) e se pagam 500 mil euros de indemnizações. Tudo isto, em nome da confiança política. Enfim...
Veremos se a lei dos cargos de confiança política é aprovada, e em que condições, para esta promiscuidade acabar de vez.

Corrosivo disse...

É mais um capitulo da já celebre história... "Jobs for the boys!"...
E não se trata do facto de o governo ser de esquerda ou de direita, rosa ou laranja ... É um "vício" de toda a "classe" política. Será que o objectivo de um militante de um partido é no seu expoente máximo...

Partido em que é filiado está no governo = Tacho

??

...

Anónimo disse...

Caro Corrosivo:

Nem sempre é verdade, veja-se o caso do Jorge Cristino (ex-presidente da AAUM), militante socialista, coordenador de campanhã distrital da JS nas últimas legislativas, está, actualmente desempregado. Poderá esta ser a excepção que confirma a regra, penso que não, pois conheço muitas outras situações de militantes socialistas que não tiveram lugar a qualquer tacho, e vejo militantes do PSD ainda com ele.
PAT

HMAG disse...

Caro PAT, a questão dos tachos que o PSD ainda tem e os que o PS ainda não arranjou que coloca não me parece verdadeira, pois se o PS ainda não colocou (mais) alguns dos seus "rapazes" em cargos de (alegada) "confiança política" é porque ainda não surgiu oportunidade e quanto aos que ainda lá estão do PSD estarão quanto mais tempo puderem. O Tachismo é "uma lei" da política em geral, e não de um qualquer partido em específico!! Quanto ao caso do Cristino em concreto, não me pronuncio por desconhecer as razões pelas quais ele estará desempregado ou numa outra situação qualquer, mas acredito que no caso a que se referiu seja mais uma questão de opção do que falta de oportunidade.

HMAG disse...

No outro post assinei corrosivo, mas só porque troquei o username ao fazer o login para comentar...

A assinatura que pretendia era a do costume...hmag!

não foi por uma outra questão qualquer...

Anónimo disse...

Hmag, correndo o risco de pelágio, digo-lhe: "Olhe que não, olhe que não..."
PAT