domingo, 8 de julho de 2007

Actualidade Filtrada!

O Tratado da Constituição Europeia voltou à ordem do dia. Pelo que se vê, é o próximo “grande passo” do nosso primeiro-ministro. Já escrevi sobre este assunto e, passados vários meses, reitero a minha anterior posição: não sou capaz de votar favoravelmente num Tratado que consagra a supremacia do Direito da União sobre as Constituições nacionais.

Por outro lado, tenho as sérias dúvidas quanto à oportunidade deste referendo. Estarão os portugueses preparados para responder a esta questão? Saberão o que está efectivamente em causa?

2 comentários:

josé manuel faria disse...

Os portugueses estarão preparados se os responsáveis políticos enveredarem pela seriedade e pela explicação consequente.

Caso não aconteça o Referendo, aí sim, os portugueses nunca terão uma explicação, uma dúvida um questionamento. Os políticos anti-referendo manterão o povo na ignorância.

Era uma oportunidade única para após 1986, finalmente dar a voz ao povo que nunca deram nesta matéria.


No tempo do Estado Novo (fascismo), dizia-se que o povo não estava preparado para decidir, não quero comparar, só lembrar.

Sónia Monteiro disse...

Olá José!

Já passou muito tempo desde que esta discussão se iniciou e continuamos na mesma! Acredita que desta vez os órgãos responsáveis vão proporcionar um debate sério e esclarecedor?

Ou esta questão não será mais uma vez politizada?

Dada a pressa com que tudo se quer fazer, tenho as minhas dúvidas!