segunda-feira, 2 de julho de 2007

(Eu espero!)


Espera-me!


"Nas praias que são o rosto branco das amadas mortas

Deixarei que o teu nome se perca repetido

Mas espera-me:

Pois por mais longos que sejam os caminhos

Eu regresso."

Sophia de Mello Breyner

3 comentários:

JL disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JL disse...

Ah! O quanto eu daria para saber o que/quem esperas que te espere!

A amizade?

Então eu vou esperar!

Jorge disse...

Bonito.